08/05/2014 – Modernização da Usina Termelétrica de Figueira é uma realidade

De acordo com o chefe do executivo municipal, há anos Figueira busca a modernização da termelétrica. Marcado para 10 de julho, o processo de licitação acontece, quase, um ano após a primeira intermediação do deputado estadual Pedro Lupion (Democratas) e do prefeito Valdir Garcia junto ao governo do Estado.

Segundo Lupion, em junho passado o prefeito municipal o procurou para expor a importância e necessidade de impedir o fechamento da Usina Termelétrica Carvão Mineral (UTE), pertencente a Companhia Paranaense de Energia (COPEL).? Naquela ocasião estivemos no gabinete do governador Beto Richa (PSDB) com a intenção de agilizar o projeto de modernização da usina, conforme determina resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que dispõe que todas as usinas termelétricas do país sejam modernizadas e se adequem as novas normas até 2015?, coloca o parlamentar.

Lupion lembra que na oportunidade ele e o prefeito enfatizaram a importância da intermediação do governador junto à Copel para iniciar o processo. Ambos ressaltaram que um possível fechamento da usina seria extremamente prejudicial à sustentabilidade econômica de Figueira e toda região, além dos impactos negativos que gerariam. ?Caso a termelétrica Carvão Mineral de Figueira encerre as atividades, a redução na geração de trabalho e riquezas, e consequentemente, da economia local representa, praticamente, uma tragédia anunciada?, lembrou o deputado ao governador.

Em todas as reuniões que aconteceram para tratar do assunto, Valdir Garcia sempre salientou que em hipótese alguma a usina poderia fechar, uma vez que a mineradora gera centenas de empregos diretos e vários indiretos, impulsionando consideravelmente a economia da cidade. ?Se a usina for desativada o município todo vai sentir as consequências, a população e a prefeitura vão arcar com os efeitos negativos de forma drástica?, sempre enfatizou o prefeito.

De acordo com Garcia, a UTE, fundada há 50 anos, nunca passou por processos de modernização ou eficiência e entende que as melhorias são necessárias, desde que não tragam ônus à população. ?Buscamos apoio e o encontramos no deputado Pedro Lupion e no governador Beto Richa que entenderam as sérias implicações que o fechamento da usina poderia trazer ao nosso município, e região. Hoje comemoramos o resultado de um trabalho em conjunto que resultou na autorização para realizarmos a licitação, no valor de R$ 104 milhões e que vai permitir a modernização da usina e assim contemplar nosso município e toda região da Amunorp?, deslumbra o prefeito.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *