“Posse não é suficiente; é preciso o porte de armas para produtor rural”

Brasília – “O Senado estender a área da posse de arma do produtor rural é um avanço, mas não é o suficiente. Precisamos do porte de arma de fogo para eles. Já que o estado não dá conta da segurança pública, que eles possam ter o  direito de portar uma arma para defender as próprias famílias”.

 

 

A afirmação é do deputado federal Pedro Lupion (DEM-PR), que garantiu se empenhar pela aprovação, na Câmara, de projeto aprovado no Senado, que estende a posse do armamento pelo produtor rural para toda a propriedade dele, e não somente à sede da fazenda ou local de trabalho e, até, alterar o termo em questão: de posse para porte de arma de fogo.

 

 

 

“Não é o caso de se criar uma “milícia” no campo. Pelo contrário. É a possibilidade do produtor, que está longe do centro urbano e não tem garantia alguma de acesso a uma força policial, que demoraria horas para chegar, ter a possibilidade de defender sua família e sua propriedade”, disse o deputado.

O parlamentar do Democratas ressaltou que os decretos do presidente Jair Bolsonaro, publicados nesta semana, já resolvem a questão. Disse, ainda, que o perigo está além das terras do trabalhador do campo.

 

“É no deslocamento, na estrada vicinal e que não tem segurança alguma, é quando está transportando a carga dele e fica à mercê da bandidagem, sem qualquer tipo de proteção do Estado, que precisaria de um efetivo gigantesco para cuidar de todas as áreas do país”.

“Fica, então, o nosso apoio ao porte dos produtores rurais, o empenho e a responsabilidade de trabalhar por isso, e que a gente consiga manter a totalidade do decreto do presidente Bolsonaro”, finalizou.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *