Reunião entre Lupion e ministro resulta em recursos para obras em colégio

A Secretaria Estadual da Educação do Paraná anunciou, nesta manhã, que foi marcada para o dia 22 de julho, às 9h30, a licitação para contratação da empresa que fará a reforma no Colégio Professor Silvio Tavares, de Cambará, parcialmente destruído por um incêndio ocorrido em fevereiro de 2015.  O valor definido para as obras é de R$ 1.766.571.05.

 

O recurso foi liberado após reunião entre o deputado estadual Pedro Lupion com o ministro da Educação Mendonça Filho, ocorrido na quinta-feira em Brasília. O deputado estava acompanhado da secretária estadual da Educação do Paraná, Ana Seres.

 

Ao todo, o Ministério da Educação está liberando R$ 15 milhões para o Paraná, que serão divididos em duas parcelas: uma de R$ 6 milhões e outra de R$ 9 milhões. Parte desse recurso será aplicada em obras em estabelecimentos escolares que estão em andamento ou paralisadas.

A noticia da licitação para a reforma do Colégio Silvio Tavares movimentou a comunidade escolar, que já havia marcado uma manifestação para a manhã de hoje, reivindicando a reforma. A chefe do Núcleo Regional da Educação, professora Magda Cristina Nogueira esteve na manhã de ontem, pessoalmente, com a diretora do colégio, Maria Ângela Cegatte. “Entreguei a ela o oficio que recebi da Secretaria Estadual da Educação do Paraná avisando sobre a licitação.

 

Fiquei feliz com o empenho do deputado Pedro Lupion e da secretária Ana Seres, que foram a Brasília buscar apoio do Ministério da Educação”, comentou salientando que Lupion tem dado atenção especial à Educação. “Ele entende as dificuldades e se empenha em solucioná-las”, disse.

 

A assessoria do deputado Pedro Lupion informou que na próxima semana, ele se reunirá com o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni para tratar da liberação de recursos para obras nos colégios Rui Barbosa de Jacarezinho e Rio Branco de Santo Antônio da Platina.

Manifestação – A chefe do NRE, professora Magda Nogueira também garantiu que estará presente hoje, em Cambará, na manifestação que a comunidade escolar irá fazer para reivindicar a obra. O movimento já estava marcado com o objetivo de alertar as autoridades estaduais da necessidade urgente da reforma. “Quero estar lá para apresentar ao público presente o documento que garante a obra. É uma notícia que todos estão esperando”, afirmou.

 

A diretora do Colégio, Maria Ângela Cegatte, também comemorou a notícia. “Mesmo com a confirmação da obra, a manifestação será mantida, porque queremos comemorar juntos, agradecer as autoridades que nos ajudaram como o deputado estadual Pedro Lupion, a secretária Ana Seres e a chefe do NRE, Magda Nogueira”, disse.

A diretora lembrou que os problemas que envolveram a reforma do imóvel atingiram diretamente a população cambaraense. “Com o incêndio, precisamos nos mudar para uma escola municipal cedida pela prefeitura, que levou os alunos para outro estabelecimento. Esse outro prédio tem escadas e não é apropriado para crianças. Com isso, precisávamos de uma solução rápida. Isso sem falar que mantivemos a secretaria do Colégio funcionando no prédio que pegou fogo. Todo esse tempo, nosso trabalho ficou muito confuso”, contou.

 

A diretora salientou ainda, que os recursos serão utilizados na cobertura do prédio, piso, paredes, parte hidráulica e elétrica, e também na parte inferior do imóvel, que apesar de ter sido menos atingida pelo incêndio, também apresentou problemas como infiltrações.

 

O Colégio Silvio Tavares atende cerca de 1.200 alunos nos três períodos.  O incêndio destruiu praticamente todo o andar superior do imóvel. Apesar de o térreo ter ficado intacto, a Defesa Civil chegou a interditá-lo também. Os bombeiros acreditam que o fogo foi causado por uma pane elétrica.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *