CCJ da Câmara aprova projeto que prevê prisão após segunda instância e outros assuntos.